31 de jul de 2009

a morte do meu pai...




Alguns dias, 
até meses se passaram desde a última postagem,
muitas coisas aconteceram também não só comigo é claro,com todos nós.
Em maio desse ano meu pai faleceu...
de um jeito inesperado,
rápido, aparentemente sem sentido,
num instante ele se foi.

Acredito q todos sabem o quanto é ruim perder alguém que se ama:
pai , mãe, irmão, amigos, amores enfim.
Já é difícil quando a pessoa está doente, dando premissas que a partida pode estar perto, mas e quando não está? Quando aparentemente, tudo está bem e pimba...!?

Foi assim com o meu pai,
ele me deu um remédinho foi buscar um copo com água e nunca mais voltou.
Teve um infarto agudo do miocárdio(infarto fulminante) ali, tão pertinho e quando caiu, segundo os médicos, já caiu morto.
Leva um tempo prá entender, p concatenar essa idéia.
Não me dava lá muito bem com meu pai, éramos as vezes muito parecidos ou antagônicos, e sempre do lado opostos das questões.
Hoje vejo que as questões eram muitas vezes,bobas, banais, sem importância.
E quando ele se foi, foram com ele os motivos q nos faziam discordar, foram também as possibilidades de reconciliação, de palavras carinhosas q quase nunca foram ditas ou ouvidas.

...parece q tudo se foi...
Assim, sobrou um vazio!
Grande esse aliás, daí me pus a pensar...
o que realmente importa?
sobraram apenas lemranças de tudo de bom que vivemos juntos,
tudo que "pelo amor, ou pela dor" eu aprendi com ele!
E realmente só o que importa é o amor!
Tenho saudade do meu pai todos os dias, mesmo sabendo que nos últimos anos , quase duas décadas, não nos falávamos muito.
Intrigante, hoje nem lembro direito os motivos que nos afastaram tanto... provavelmente porque diante da perda, tenha-se perdido a relevância.

RESUMINDO: não percam tempo, amem seus pais, do jeito que eles são, entenda-os e mesmo que não os entenda, tente compreender, amar e perdoar.
Quando ele se foi sem eu ter dito q o amava muito, a garganta ficou seca, amarga,
o coração doído, faltando um pedaço enorrrme...então eu quero gritar mais alto, para que onde ele esteja, possa ouvir.
PAI, apesar e ACIMA de tudo eu AMO MUITO você!

2 comentários:

  1. Que lindo, Lu!
    Com certeza ele ouviu!!
    Bjo emocionado da sua chará, lembra de mim?
    A Lu Dias que tem uma banda no interior de são paulo e que gosta muito de você!

    ResponderExcluir
  2. Lu,
    Seu comentario me trouxe lágrimas aos olhos e me fez lembrar de meu pai que faleceu em 12 dez de 2005, data que eu não gosto de lembrar, e se pudesse apagaria do calendario de minha vida para sempre,por varios motivos e assim como você, eu não pude dizer a ao meu pai o quanto o amava, não tinhamos desavenças, apenas não conseguia expressar ou melhor dizer o quanto o amava e adimirava, ele se foi,sofreu um infarto e morreu em meus braços a caminho do hospital, eu estava trabalhando mas consegui chegar em casa e tentei en vão prestar socorro.É dificil, superamos a dor da perda mas o vazio que fica nada nem ninguem pode preencher, sei disso...hoje tento viver e realizar a coisas que ele sonhou mas que deixou para trás naquela noite traiçoeira...Mas é como você já disse, a unica certeza que temos é que vamos morrer um dia...
    Bjos e nos falamos...

    ResponderExcluir

Salve salve!!
Se é de paz, pode chegar!!!