15 de nov de 2010

Minha experiência na Ilha de Marajó

Meus olhos ficaram encantados com as belezas exuberantes da Ilha, que é um espaço privilegiadíssimo no nosso planeta.
E por lá a chuva faz muita diferença na paisagem...parecem lugares completamente diferentes com ou sem chuva,
e chove muito...
Fui a trabalho, estava gravando o OI BRASIL no Pará, graças a Fafá de Belém, mudamos o roteiro do Ceará para o Pará.


Para chegar na Ilha de Marajó saímos logo cedo de Belém barco, lembro que a viagem nem parecia demorar muito, pois dormi nos largos bancos quase o trajeto inteiro, mas fazia frio!Conhecemos aquele que seria nosso guia e amigo nessa viagem.
Chegando no Marajó, fomos direto gravar nas ruínas de Joanes.

Em seguida no Soure, fomos conhecer o um artesão que ainda mantêm o jeito primitivo de criar suas peças autênticas marajoara. Ele nos deu  aula de simpliciddae, devoção e respeito por seus ancestrais e explicou sua preocupação em não ter atualmente, para quem ensinar o ofício que aprendeu ainda menino com sua avó. Para ele, hoje em dia as crianças e jovens não querem saber mais dessas coisas.

Ficamos hospedados em dois locais na ilha,na pousada-hotel dos Guarás e na Fazenda São Jerônimo.
Em ambas, é possível já no café da manhã dividir o espaço com aves exuberantes.
Uma curiosidade por lá, é a utilização dos búfalos pela guarda montada!
 Eu mesma não resisti e dei uma de turista montando um búfalo, chamado DOURADO!
Assistimos uma corrida de búfalos, que assusta pelo "tamanho" e barulho.
Mas um dos momentos mais encantadores para mim, foi visitar e conhecer a casa e a família de Mestre Damasceno, que nos recebeu calorosamente e com o qual joguei uma partida de dominó.
Detalhe: ele é pescador, pai de muitos filhos, bom marido, amigo da comunidade,repentista, compositor de carimbó e uma das pessoas mais alegres que conheci em toda minha vida.
Contou que pesca só com as mãos,
pois DEUS coloca o peixe nelas para ele.
Contou também que perdeu a visão dos olhos com 19 anos, por causa de um choque, mas nada p faz desanimar e reclamar da vida. Quando estivemos lá, nao tínhamos mais placas OI BRASIL para sintetizar o que achamos dele, mas todas as placas seriam poucas para tamanha grandeza de espírito, exemplo e alma!
Sem dúvida uma das pessoas que mais me impressionaram em toda minha história na televisão.
Todos os SALVES para mestre DAMASCENO de Salvaterra na Ilha de Marajó!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Salve salve!!
Se é de paz, pode chegar!!!